Ele quer mudar a Lei Rouanet. Eu dou um doce para quem adivinhar o motivo.

crivella

As eleições municipais já se passaram e, para alegria do carioca consciente, o Bispo Marcelo Crivella, candidato à prefeitura do Rio pelo PRB, sequer conseguiu chegar ao segundo turno, vencido pelo candidato do PMDB Eduardo Paes.

O que não podemos esquecer é que, apesar de ter sido derrotado nas urnas, o Bispo Marcelo Crivella ainda é Senador da República e, como já era de se esperar, no exercício de seu mandato eletivo, continua aprontando das suas.

O Bispo Crivella encaminhou ao Senado projeto de lei para que o dinheiro da Lei Rouanet seja também destinado à construção e reforma de templos evangélicos, bem como para o pagamento de pastores com renúncia fiscal. Isso seria feito através da inclusão das igrejas entre as beneficiárias do PRONAC – Programa Nacional de Apoio à Cultura.

Para aqueles que não a conhecem, a Lei Rouanet (Lei nº 8.313/91), também conhecida como Lei de Incentivo à Cultura, prevê incentivos fiscais para empresas e indivíduos que desejam financiar projetos culturais. Entre outras medidas, a norma permite deduzir do imposto de renda de 60% a 100% do valor investido em um projeto cultural, de acordo com o enquadramento.

O objetivo de Crivella, que é sobrinho do Bispo Edir Macedo, é modificar a lei, incluindo a expressão “templos de qualquer natureza ou credo religioso”. O falacioso argumento de que seriam “templos do século passado”, apresentado pelo político, escamoteia a realidade, uma vez que a maior parte dos templos da Igreja Universal foi construída antes da década de 90.

Num país onde a cultura costuma ficar em segundo plano, sempre aparecem os oportunistas de plantão querendo criar atalhos na lei para finalidades espúrias.

Nos livramos de ter este “senhor” por quatro anos à frente da prefeitura da cidade. Agora é hora de redobrarmos a nossa atenção para a sua conduta como parlamentar. Fiquem atentos!

Anúncios

7 Respostas to “Ele quer mudar a Lei Rouanet. Eu dou um doce para quem adivinhar o motivo.”

  1. Olá, David! Sabe que visitei outro blog hoje e comentei que, uma das coisas que maisme incomoda é ver alguém usar de artifícios como a religião para ganhar alguma coisa de outras pessoas. nesse caso, esse senhor está, na verdade, abusando da boa vontade do povo brasileiro!

    beijos!

    p.s. posso te linkar no meu blog?

  2. Leonardo Dognani Says:

    Qualquer político que usa seu credo religioso ou espasmos de uma moralidade hipócrita, já é riscado do meu voto!
    tipo “sou cristão, casado e pai de família”, isso queima qlqr um pra minha pessoa, pois isso é tentativa de ganhar voto de conservadores e impor uma moral imbecil.

  3. Se eu falar que isso é estelionato religioso, vão me acusar de calúnia. Então vou ficar quieto e não dizer nada a respeito.

  4. Nem sei o que falar, porque o que estou pensando é absolutamente impublicável. O jeito é rezar pra não passar e, se passar, rezar pro STF ter o bom senso de declarar a inconstitucionalidade disso, caso algum legitimado também tenha o bom senso de questionar.

    Religião está inserida no sentido mais amplo da palavra cultura. Porém, a Lei Rouanet se destina a incentivar a cultura em sentido estrito.

    Constituição da República:

    Art. 19. É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

    I – estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público;

  5. Não estão satisfeito em roubar na cara larga dos fieis, cegos, que num momento de fraqueza caem nas lorotas desses imundos que se dizem temente a Deus!
    Pronto! Falei.

    David, fique a vontade, se não quiser publicar… Sou ‘bocuda’ mesmo.

  6. Ficar indignada é pouco com uma notícia dessas. Mas esse sujeito que de santo não tem nada foi eleito pelo voto do povo… A população está mais consciente na hora de votar em políticos com cargo de maior visão, mas infelizmente não vota com a mesma consciencia na hora de eleger deputados, senadores, etc… Abrimos brechas para candidatos corruptos e candidatos totalmente sem noção do que fazer na política, como os artistas idiotas que se candidatam…
    bjo!

  7. Olá David, saudade de visitar aqui! Mas fim de mês é muita loucura, não dá prá dedicar muito tempo do que gosto, uma pena!
    Mas cá estou eu,compartilhando da indignação sua e de todos devido a esse , como vc bem definiu, oportunista.
    Você (teve o prazer..rs) de conhecer BH? Se já, deve ter visto o tamanhão do templo da Igreja do tio desse “senhor”. Praticamente uma quadra em um dos mais nobres bairros da cidade. Nem se faz necessário comentar quem pagou né? Mas, cada um tem sua cabeça e decide o que fazer dela e do seu bolso. Só precisamos mesmo, ficar atentos e botar a boca no trombone, como vc muito bem o fez!
    Bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: