Jogo no rádio

Zé do Rádio, folclórico torcedor.

Zé do Rádio, folclórico torcedor.

Ouvir um jogo de futebol pelo rádio tem uma emoção diferente. Por mais que a televisão tenha criado a possibilidade do torcedor efetivamente “ver” a partida, o rádio nos traz uma realidade de sonhos, à semelhança do que acontece quando lemos um livro.

Quando acompanhamos uma partida de futebol pelo rádio normalmente temos a sensação de que nosso time jogou muito melhor do que na realidade. Já notaram como qualquer troca de passes no meio de campo parece aos nossos ouvidos um poderoso contra-ataque? Isso sem falar nos gols, que sempre pareceram mais bonitos do que foram.

Uma partida de futebol pelo rádio é a apoteose do exagero. Qualquer bola que passa a metros da trave foi sempre “tirando tinta” e aquela “entrada criminosa” do jogador adversário muitas vezes nem foi tão violenta assim.

Outra característica que só o rádio possui é a voz estridente dos locutores e seus conhecidos bordões. Quando é gol de um determinado time eles gritam moderadamente: Goool! Já quando sai gol do time que eles torcem, a imparcialidade vai para o espaço: GOOOOOOOOOOOOOOL!!!!! É sempre um golaço, impressionante.

A maior heresia que pode existir é, depois de acompanhar o jogo pelo rádio, assistir ao compacto na TV. É como assistir um filme depois de ler o livro, ou seja, frustração na certa.

Não sei se vocês já se deram conta, mas o jogo de futebol pelo rádio nos devolve o prazer da imaginação. Tirando o resultando da partida (esse não tem como alterarmos), o rádio abre a possibilidade de criarmos uma realidade paralela, de nos tornamos espectadores de nossas próprias fantasias, o que é incomparável.

Muitos torcedores, ainda hoje, vão para os estádios com seus radinhos de pilha ou acompanham o jogo pela TV e pelo rádio simultaneamente (“olho na telinha e ouvido na caixinha”). Eu não chegaria a tanto…

Confesso também que só parei para pensar nisso tudo depois que a TV a cabo da qual sou assinante me cobrou a módica quantia de R$ 60,00 pelo sinal do jogo entre Vasco e São Paulo de logo mais.

Mas apesar disso tudo, ouvir um jogo de futebol pelo rádio tem uma emoção diferente e isso ninguém pode negar. 

Anúncios

10 Respostas to “Jogo no rádio”

  1. Sempre achei radio muito melhor que a TV. Enquanto a televisão apresenta a arte pronta, o rádio precisa do ouvinte pra completar a informação.

  2. Apesar da camisa do Sport, adorei o post, porque adoro histórias de futebol e o rádio tem um charme a mais. Uma das narrações mais memoráveis pra mim foi de Luís Penido e o gol de falta do Pet, que deu o tri-carioca em cima do Vasco. Já teve a oportunidade de ouvir?

  3. sahusauhasuh!

    Realmente no rádio tudo fica um pouco exagerado!

    mas prefiro ver jogos de futebol na TV

    meu rádio(mp3) fica pra ouvir minhas músicas

    passa lá e se gostar assine nosso feed
    http://www.som10.blogspot.com

  4. particularmente, amo ouvir o jogo pelo rádio, pela tv é muita merchandise, os locutores do rádio sempre estão preucupados em narrar o jogo efetivamente.
    _________
    http://www.tecnojogos.com.br

  5. Eu nem curto futebór, mas conheço quem assista o jogo pela tv, com o mudo ligado, e oiça a narração radiofônica.

  6. Ah que saudades senti da minha infancia agora.Iamos aos finais de semana pro sitio e lá havia um senhor que ficava sentado proximo a porteira com o radinho de pilha colado no ouvido…nem sei se era jogo que ele ouvia,mas sei que essa é uma das cenas dos meus domingos infantis que ficou gravada na memória.
    Ah,sabe que mesmo hj,ainda adoro um disco de vinil.rs

  7. Uma das partidas mais chatas que já vi no Maracanã (Brasil 0x1 Argentina, gol de Cláudio López) foi com o rádio no ouvido. Eu tava achando a partida o máximo, até um amigo me pedir o rádio emprestado. Aí eu entendi que a partida estava uma merda, sem emoção… O rádio dá ao jogo uma emoção que o jogo não tem. Méritos da nossa imprensa esportiva.
    By the way, você já tentou assistir a narração em outras línguas? É uma experiência interessante.

  8. Nossa, eu adoro radinho e ouvir essas narrações me dá um gosto de saudades. o único responsável por eu gostar de futebol é o meu pai! E ouvir AM é uma coisa que aprendi bem criança. Ele nos buscava no colégio com o rádio ligado numa transmissora AM daqui de BH. Para mim tudo é encantador na forma como eles falam, a velocidade, o tom de voz,as interrupções para os comerciais e na hora do gol, toca uma musiquinha assim: é gol que felicidade, é gol o meu time é a alegria da cidade! Nossa, eu amo isso tudo!

    beijão

  9. Tenta então fazer uma coisa: ver um jogo na tv e ouvir outro (o que você realmente queria estar vendo) no rádio. Eu desocbri que nos primeiros 5min não tenho cordenação motora pra isso: fico tentando entender porque o cara na tv não chutou a bola pro gol se o cara no rádio acabou de gritar “Goooooooooooollllll”.

    Eu não gostava de ouvir jogo no rádio não. Mas os caras da Transamérica são tão loucos que você acaba se divertindo no meio do jogo – mesmo que o Flamengo (no meu caso) esteja jogando maaaaaaaalll…

  10. Eu particularmente não ouço, não vejo e não curto futebol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: