Aula de economia

marc-faber

O sujeito acima é americano e se chama Marc Faber. Ele é analista de Investimentos e empresário. Em junho de 2008, quando o Governo Bush estudava lançar um projeto de ajuda à economia americana, ele encerrava seu boletim mensal com um comentário bem-humorado, não fosse trágico…

“O Governo Federal está concedendo a cada um de nós uma bolsa de U$ 600,00.

Se gastarmos esse dinheiro no supermercado Wall-Mart, esse dinheiro vai para a China.

Se gastarmos com gasolina, vai para os árabes.

Se comprarmos um computador, vai para a Índia.

Se comprarmos frutas e vegetais, irá para o México, Honduras e Guatemala.

Se comprarmos um bom carro, irá para a Alemanha.

Se comprarmos bugigangas, irá para Taiwan.

E nenhum centavo desse dinheiro ajudará a economia americana..

O único meio de manter esse dinheiro na América é gastá-lo com prostitutas e cerveja, considerando que são os únicos bens ainda produzidos por aqui. Estou fazendo a minha parte…”

Ele só esqueceu de mencionar que sobre todas essas atividades incidem tributos, os quais são revertidos para o tesouro nacional.  

Quanto às cervejas, é bom lembrar que a Budweiser, verdadeiro orgulho americano, agora pertence à cervejaria belgo-brasileira InBev.

Já em relação às prostitutas… Bom, é melhor a gente não se aprofundar muito na nacionalidade das prostitutas que ganham a vida nos EUA.

Mas, tirando essas pequenas questões, até que ele não deixa de ter razão…

Anúncios

9 Respostas to “Aula de economia”

  1. Vc vai logo estragando a piadinha do expert com os tributos… Poxa vida

  2. Muito bom o comentário dele!
    E pensei a mesma coisa sobre a cerveja!
    E as prostitutas devem mandar uma grana pros familiares estrangeiros!
    Ou seja, o dinheiro nunca vai pros eua!
    ahuiahuahaui

  3. Eles q comprem a coleção do Roberto Carlos em VHS!

  4. rsss.
    David será que o dinheiro,das moçoilas,viria pra terras tupiniquim??
    duvidas!rsrss

    bom fds,beijão.

  5. Tanto os ganhos como o pagamento de impostos sobre os recebimentos da profissão mais antiga do mundo é algo que os economistas americanos deveriam considerar para retomar o crescimento do império do Tio Sam.
    Aqui em Minas, o pessoal de Governador Valadares pode ajudá-los dando informações sobre o que os ilegais brasileiros conseguem fazer trabalhando la nos states. Quanto à cerveja, fiquei orgulhosa de tomar uma Bud lá, logo depois de anunciada a compra pela InBev.

  6. Isso é que dá terceirizar tudo…

  7. Isso é que dá terceirizar tudo… [2]

  8. Aliás, em minhas aulas de economia o professor usou uns exemplos muito interessantes envolvendo a AnBev… Cada uma que esse povo usa pra justificar domínio de mercado… rs

  9. É, um modo bem didático de entender como o consumismo influiu na vida dos norte-americanos e no resto da economia mundial.
    Ao meu ver ele só não devem querer que os países em desenvolvimento “paguem a conta” sozinhos.
    Observação: Eu também andei tomando Coca-Cola.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: